Categoria: Adulto

“O ginseng andino”, lhe dizem. A incluem no grupo diversificado de os “superalimentos”. E as publicidades mais agressivas garantem que é “a resposta natural ao Maximum Power Pro”.


Com tudo isso, referem-se à maca, uma planta que é cultivada na região dos andes, principalmente no Peru, a mais de 4.000 metros sobre o nível do mar, e cuja raiz é consumida nessa área, segundo registros, desde o século XVII, e de acordo com vários pesquisadores, desde o ano 8000 antes de Cristo.



Mas, apesar de crescer em áreas tão inóspitas, está ao alcance de qualquer um. Não é difícil encontrá-la em forma de pó em lojas de produtos naturais. E também vendem na internet, a um preço variável entre US$25 e US$35, da bolsa de 500 gramas.


Começa a estar tão na moda que as exportações de maca peruana aumentaram em 109% entre 2013 e 2014, e apenas no ano passado somaram US$28,7 milhões.


Um crescimento que tem levado as autoridades a criar Promaca, uma entidade com o objetivo de profissionalizar os produtores, aumentar a oferta a nível internacional e incentivar o seu processo de industrialização.


“Como setor, assumimos o desafio de apoiar o desenvolvimento e promoção a nível internacional da maca, o nosso produto bandeira”, disse o 12 de fevereiro, a ministra de Comércio Exterior, Magali Silva Velarde-Álvarez, depois de assinar um convênio de cooperação interinstitucional com esse fim.


Para os Estados Unidos, China e Japão.


“O peru é o país do que decorre entre 90% e 95% da maca que é vendido a nível internacional, mas também se produz, a uma escala muito menor, na Bolívia e no Equador”, informou a BBC Mundo, William Hamilton, coordenador do Departamento de Agronegócios da Promperú, a Comissão de Promoção do Peru para a Exportação e o Turismo, organismo dependente do Ministério de Comércio Exterior e Turismo.


“Saíram notícias sobre o que a China está produzindo também maca, que importou sementes e que as está causando”, disse. “Mas é um país hermético e não temos mais informações”.


Quanto à maca peruana, foi o pó o formato cuja exportação mais cresceu (US$17 milhões em 2014), de 111% em relação ao ano anterior, e, por sua vez, representou 58% dos envios ao mundo. Mas também é vendido inteiro, em pedaços ou em cápsulas.


Os países que mais solicitaram foram Estados Unidos (US$9,7 milhões), Hong Kong (US$5,3 milhões), China (US$5 milhões) e Japão (US$1,49 bilhão).

Saiba Mais! No Site

De acordo com Hamilton, esses números se devem, em parte, a promoção e a presença em eventos especializados, como feiras de suplementos alimentares, mas acima de tudo, que são “evidenciados pelas boas propriedades”.


E dessas propriedades é especialista Gustavo F. Gonzales Rengifo, biólogo e médico endocrinólogo, diretor do Laboratório de Endocrinologia e Reprodução da Faculdade de Ciências e Filosofia da Universidade Peruana Cayetano Heredia.


Gonzales é especialista em saúde reprodutiva na altura, fisiologia da reprodução, plantas medicinais e saúde ambiental e ocupacional.


Leia também: O que talvez você não sabia dos afrodisíacos


“Há 15 anos estudando a maca e descobrimos que tem muitas propriedades favoráveis para a saúde”, diz à BBC Mundo.


Energizante e ansiolítico


“Em 2001, descobrimos que melhorou a fertilidade tanto feminina como masculina”, aponta.


“E, em 2005, percebemos que as diferentes variedades, cores, lhes correspondiam diferentes propriedades”.


Em base a esse descobrimento, o Instituto de Pesquisas da Altura começaram a indagar sobre as qualidades de dois tipos, em concreto: a maca preta e a vermelha.


Em várias pesquisas, “percebemos que a variante negra favorecia a memória e o aprendizado, aumentava a quantidade de espermatozóides e a sua mobilidade, tinha propriedades energizantes e, em geral, diminuía os estados de ansiedade”, explica.


“E quanto a vermelha, encontramos que poderia reverter a osteoporose, entre outras questões”.


O especialista esclarece que estes estudos foram realizados em animais, “embora outros desenvolvidos em humanos em várias partes do mundo deram resultados semelhantes”, garante.


Em 2010, no entanto, investigaram os resultados do consumo de maca em pessoas. Fizeram-nos Andes Centrais do Peru, uma região de produção da planta.


Os cientistas tomaram uma amostra de 1.000 habitantes da zona, e compararam a saúde de todos aqueles que não consumiam maca e com a dos que a consumiam. A pontuação dos consumidores habituais, maiores de 75 anos, era tal que parecia que não tinham envelhecido, diz Gonzales.


Afrodisíaco, não Maximum Power Pro


Com base nesses estudos, e por sua própria experiência, vários naturistas e médicos tratam seus pacientes com a maca. Alguns a tomar contra a insônia, o cansaço ou a ansiedade, também como complemento das terapias hormonais durante a menopausa, ou para aumentar a libido.


“Sim, descobrimos que melhora o desejo sexual”, diz, nesse sentido, Gonzales, fazendo referência a uma das muitas investigações levadas a cabo sobre a maca. Poderia falar de afrodisíaco, portanto.


http://www.folharoraima.com.br/wp-content/uploads/2019/03/maxresdefault.jpg


“Mas não vimos que tenha nenhum benefício para a disfunção erétil, tal como foi referido com frequência”.


Assim que o “Maximum Power Pro ” não é mais do que publicidade, de acordo com o que diz o especialista.


No entanto, a equipe de Gonzales não só tem investigado as propriedades deste produto milenar andino, também, a sua possível toxicidade.


Em um estudo de 2005, assinado junto ao Luis G. Valério, um toxicologista do Centro para Avaliação e Pesquisa de Medicamentos da Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA, na sigla em inglês), Os aspectos toxicológicos das ervas da américa do Sul unha-de-gato (Uncaria tomentosa) e maca (Lepedium meyenii), concluíam que as investigações feitas até a data mostravam pouca toxicidade em animais e em laboratório.


“Sem toxicidade”


Dez anos depois, insiste-se no mesmo. “Não foi encontrado nada que prove a sua toxicidade”, diz Gonzales. E para isso, põe-se como exemplo os habitantes dos Andes Centrais, que consomem até 40 ou 50 gramas de raiz por dia, “30 vezes mais do que qualquer um que se tome cápsulas ou maca em pó comprado em uma loja”. Segundo o especialista, eles também não se viu que seja tóxico.


Nessa linha, diz que, com base em seus estudos, não pode falar de contra-indicações. “Quanto a seus efeitos negativos, muito do que se tem como certo que não foi comprovado cientificamente”, diz.


Com isto refere-se às sugestões de não fornecer a mulheres grávidas, crianças ou pessoas com hipertensão.


E acrescenta: “Até 2000 ele dizia que não deviam tomar os hipertensos, mas nós achamos que diminui a pressão arterial”.


O especialista acredita que as virtudes da planta devem-se às condições hostis em que cresce. “Nasce a 4.000 metros, onde nada cresce. Têm pelo menos 2.600 anos cultivándola e isso significa que conseguiu sobreviver todo esse tempo. Desenvolveu alguns produtos químicos que o tornaram possível”.


E é por esses compostos que lhe permitiram sobreviver pelo que a exigem cada vez mais os consumidores. Tanto como para converter a maca em que o produto natural de moda.

Adulto

Alguma vez um farmacêutico se recusou a vendê-lo um antibiótico sem receita médica? Tem suas razões. Por exemplo, fazer mal ou de forma recorrente quintuplica as chances de sofrer um derrame de retina e suspeita-se que seus componentes podem ser a causa de determinados problemas renais.


A lista de problemas relacionados com o abuso ou mau uso dos antibióticos não é curta.


POR QUE HÁ QUE TER CUIDADO COM OS ANTIBIÓTICOS



  1. Se usam mal, ficam sem efeito. Tomar antibióticos para todo o tipo de infecções –as causadas por vírus ou fungos, quando funcionam apenas com bactérias– provoca, por um lado, que não tenham efeito sobre estes problemas e, por outro, que os microrganismos causadores se tornem resistentes e resistam aos ataques dos medicamentos, sem que lhes aconteça nada.

  2. Destroem seus bactérias ruins. Além de atacar as bactérias responsáveis pelas infecções, os antibióticos têm efeito sobre as bactérias “boas” que estão em nosso organismo. Um estudo do Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC) sugere que a microbiota intestinal das pessoas tratadas com antibióticos tem menos capacidade para assimilar ferro e digerir certos alimentos. E esses efeitos, às vezes, já não são reversíveis.

  3. Aumentam o risco de sofrer outros transtornos. Vão desde problemas digestivos e problemas de pele (coceira, irritação…), fungos e até delírios. Ao destruir as bactérias boas do estômago provocam reações em cadeia como gases, dores de estômago ou intolerâncias. E no caso das mulheres, o mesmo acontece com a flora bacteriana vaginal: altera-se e proliferam fungos.

  4. Interagem com outros medicamentos. Mesmo quando o médico lhe prescreve você deve informar se tomar outros medicamentos, suplementos ou remédios naturais. Há substâncias que interagem com eles e os antibióticos podem fazer com que os outros medicamentos percam seus efeitos ou potencializá-los de forma perigosa.

  5. Poderia causar mais obesidade infantil. Um estudo da Universidade de Helsinki (Finlândia) verificou que as crianças que tomam antes dos 2 anos de idade têm maior risco de desenvolver asma e obesidade. A causa estaria na alteração da flora bacteriana intestinal.

Assim ocorre a resistência aos antibióticos


Portugal ocupa o lugar número 13 no consumo de antibióticos (entre os 28 países da União Europeia (ue), segundo dados oficiais. E se continham os que são prescritas no sector da saúde privada e que as pessoas tomada sem consultar, estaríamos na terceira posição, sugerem-se os últimos dados do Centro Nacional de Microbiologia.


Este abuso indiscriminado de antibióticos nos coloca a todos em perigo , porque, a longo prazo, faz com que deixem de funcionar. Além disso, podem causar efeitos colaterais negativos. Por isso que, desde que a comunidade médica se realizam importantes campanhas para a conscientização de seus riscos.


Por que deixam de funcionar com o tempo?


As bactérias, em princípio, que morrem ao entrar em contato com o antibiótico. No entanto, antes da chegada do antibiótico, as bactérias tentam salvar-se , modificando-se o seu material genético para tentar criar “escudos” diante deste fármaco.


Quando o tratamento com antibióticos não é bem feito (especialmente se não termina), ou se repete muito, alguma bactéria pode conseguir fazer essa mudança e sobreviver, assim, o efeito do antibiótico. Nesse caso, esse microorganismo tornou-se “resistente” ao antibiótico. A bactéria consegue permanecer no organismo e, além disso, se reproduz e faz com essa “resistência”.


Portanto, as infecções causadas por estas bactérias resistentes já não respondem ao tratamento. Nos últimos anos têm aumentado muito as bactérias resistentes, mas não a descoberta de novos antibióticos eficazes.


Como os usar quando realmente você os receitam


Qualquer problema de saúde, mais leve ou mais grave deve ser um especialista, o que você decidir, em função de vários parâmetros, se deve dar tratamento e qual é o melhor no seu caso. Se um médico considera que você deve tomar antibióticos para a sua alteração , há uma série de diretrizes que deve seguir:



  • Nunca com leite. Os antibióticos não devem tomar com leite, já que lhes resta eficiência. Parece que o cálcio que contém, pode interferir com alguns de seus componentes. Deixa passar 2 horas antes de tomar qualquer lácteo.

  • O álcool deve-se eliminar por completo quando se segue qualquer tratamento medicamentoso. Com os antibióticos, além de restarles efeito podem causar sudorese, vômitos e dificuldade respiratória.

  • Cálcio e ferro são outros dois nutrientes que reduzem a absorção destes fármacos. Você deve informar seu médico se você tomar suplementos destes minerais.

  • A vitamina K pode faltar em seu organismo, se você seguir um tratamento longo com estes medicamentos, ou se os tiros com demasiada frequência, sem controle médico.

Adulto

A média de idade da menopausa em mulheres espanholas situa-se em torno dos 51 anos. E, embora seja uma etapa que deve ser aceite como uma a mais, com positividade e otimismo, a descida de estrogênio tem consequências para o organismo.


Relacionado com este artigo


Sintomas


Seus ossos ou o teu coração ” não estão tão protegidos, sua pele é mais vulnerável… Tudo isso pode ser combatido com hábitos de vida saudáveis, mas, em qualquer caso, o que não convém é que se adiante no tempo, porque o risco para a saúde se multiplica.


E está cada vez mais provado que há certos hábitos ou fatores que podem avançar para a sua chegada.


Estar muito magro


Um recente estudo realizado na Universidade de Massachusetts (estados unidos). UU.) foi demonstrado que estar muito fina, abaixo do peso normal, aumenta em até 30% o risco de que a menopausa ocorre antes dos 45.


Kathleen L. Szegda, autora do estudo, diz que isso é preocupante porque o avanço do climatério não só encurta a fase fértil da mulher, mas que está associada com riscos muito mais elevados de doença cardíaca, osteoporose ou deterioração da memória.


Tenha em conta que um peso “abaixo do normal” é definida como um índice de massa corporal (IMC) de menos de 18,5. O IMC é uma medida do peso em relação à estatura, e é considerado “normal” quando o valor está entre 18,5 e 24,9.


Ser fumante antecipa a menopausa


Para as mulheres que fumam se lhes pode retirar da menstruação até 3 anos antes em comparação às que não fumam.


É que em um charuto, podem ser encontrados mais de 4.000 substâncias químicas. 400 elas não só são cancerígenas, também podem acabar reduzindo a atividade ovariana antes de tempo.


Além disso, as fumam tendem a sofrer com os sintomas do climatério de forma mais intensa. Referimo-Nos a afrontamentos, dores de cabeça, alterações de humor, insônia, secura das mucosas e da pele… podem até Mesmo chegar a experimentar um aumento de peso de até 10 quilos durante os primeiros cinco anos da menopausa.


Usar produtos de limpeza muito fortes


Um estudo da Universidade de Washington (EUA). EUA. ) revela que as substâncias químicas que contêm este tipo de produtos podem fazer com que os ovários “deixem” de trabalhar de 2 a 4 anos antes.



  • Isso ocorre porque os químicos agem como disruptores endócrinos, ou seja, alteram-se, confundem-se ou desequilibram o funcionamento normal do seu sistema hormonal.

  • Por isso, o conselho é reduzir a exposição a este tipo de produtos, usar luvas para evitar o contato direto do químico com a pele e, acima de tudo, optar por produtos de limpeza ecológicos.

O uso diário de certos cosméticos


Acontece o mesmo que com os produtos de limpeza. Contêm produtos químicos que, se usados durante anos, podem avançar para a chegada da menopausa. De fato, um estudo da Universidade de Washington revela que as mulheres que se maquiam em excesso ou são muito viciadas em cosméticos têm entre 1 e 2 anos antes.


O conselho dos autores da pesquisa é certificar-se de que os produtos que você usa não contenham ftalatos.



  • Esses produtos químicos são usados para conceder um determinado odor ao produto, tanto em cremes, como em perfumes. Portanto, foge de tudo o que leve fragrâncias.

  • Também se incluem em esmaltes de unhas, porque tem uma ação solvente. Ou em spray de cabelo e alguns desodorantes.

  • Os identificarão porque as tags aparecem sob a sigla como DEHP (dietilhexiftalato) ou DBP (dbp).

o estresse pode desistir antes da regra


As mulheres que sofrem de altos níveis de estresse têm 80% mais risco de ter a menopausa precoce (antes dos 45).



  • E não só isso, os nervos também intensificam o sintomas próprios desta fase, com o que a mulher reduzida ainda mais a sua qualidade de vida.

  • Além disso, o estresse também é um fator de risco de muitas doenças. Por isso é tão importante que você coloque freio. Procura válvulas de escape, dediquem um tempo por dia para descontrair com qualquer atividade que você goste, sal a andar e procura que lhe dê o sol, cultiva as amizades…

Adulto

Depois de uma operação cesariana, a mãe deve atender diversas frentes, com o fim de alcançar uma recuperação correta, eficaz e o mais rápido possível.


Uma boa cicatrização (interna e externa), constipação ou incontinência são alguns dos assuntos que mais preocupam as parturientes por cesariana.


1. Quanto tempo demora para estar bem?


De acordo com a doutora Tânia Olartecoechea, Especialista em Ginecologia e Obstetrícia da Clínica Universidade de Navarra,“a recuperação total não é chegar antes dos 90 dias, embora a duas semanas, já se pode levar uma vida praticamente normal“. Cumprido esse período, a especialista garante que “a mulher deve poder fazer esportes e estar recuperada da doença, se é que a teve.”


Agora, de que depende a que o processo seja mais ou menos longo? O médico aponta os seguintes fatores como os principais elementos que influenciam o fazer:



  • Se ganhou muito peso durante a gravidez, isso prolongará as semanas de recuperação.

  • A anemia pós-parto, o que pode atrasar a melhoria.

  • Se houve casos em que a cesariana é provável que o restabelecimento ultrapasse o tempo habitual.

Relacionado com este artigo


PREVENÇÃO



  • Outro fator que joga contra é se houve uma infecção da ferida cirúrgica.

  • Também a situação pessoal durante a pós intervenção influencia. Contar com ajuda em casa ou ter mais filhos que atender facilitar ou complicar a volta à normalidade.

2. Como posso ter uma boa cicatrização?


A marca externa de uma cesariana (cicatriz) será mais ou menos evidente em função de diferentes aspectos. Entre os que dificultam a cicatrização, a especialista menciona “o tabagismo, a obesidade e também estar muito magro.”


Além disso,”se você levar uma dieta restritiva ou sofre de algum tipo de doença que comporte uma má absorção de nutrientes, a cicatrização também é difícil”, ressalta.


Relacionado com este artigo


crianças


Por último, o estado prévio dos tecidos também interfere. “Se a mulher tem uma cicatriz prévia, provavelmente vai custar mais do que a seguir se note pouco”, conclui.


Seja candidata ou não a uma má cicatrização, a especialista enumera uma série de dicas básicas que todas as mulheres devem seguir para recuperar a normalidade da pele:



  • É preferível não fumar, pois o tabaco diminui a “cura” dos tecidos.

  • Evite os movimentos bruscos.

  • Procura levar uma alimentação saudável e equilibrada.


  • Cura a ferida a cada dia com anti-séptico (clorexidina, por exemplo).

  • Aplique um creme hidratante para retirar os grampos ou da semana de intervenção, desde que não tenha havido complicações na ferida.

3. vai tudo bem usar faixa após a cesariana?


Apesar de uma boa cicatrização é importante no caminho de volta ao normal, não o é menos o restabelecimento dos tecidos e órgãos internos.


“Durante a quarentena, a parte interna do útero está se recuperando. Passado esse tempo, normalmente haverá volta ao seu tamanho habitual”, garante a especialista que acrescenta que “a parede abdominal (fáscia) requer cerca de dois meses para se recuperar”.


É importante não se apressar e ir , pouco a pouco, no que atividade física se refere. Neste sentido, a médica aconselha a “evitar pegar pesos importantes durante os dois primeiros meses”.



  • “A cinta pode ajudar nos primeiros dias. No entanto, passadas duas semanas, recomenda-se não levá-la sempre, para que a parede abdominal vá recuperando seu tom”, recomenda o médico, que afirma que “existem estudos que indicam que a faixa permanente está associada com paredes abdominais mais frouxas”.

4. Posso evitar a prisão de ventre?


“Como qualquer intervenção abdominal, a cesariana produz diminuição dos movimentos intestinais, e isso contribui para o aparecimento da prisão de ventre”, diz a especialista E para evitá-lo aconselha “levar uma dieta rica em fibras e realizar atividade física moderada, já que favorece o trânsito intestinal “.


Relacionado com este artigo


HÁBITOS SAUDÁVEIS



  • No caso de que seja um constipação persistente, a especialista prevê medidas adicionais, como enemas ou a toma de medicamentos, mas sempre sob a supervisão de um médico.

5. Quando posso fazer esporte depois do parto?


Não tenha pressa para voltar ao ritmo normal de atividade física. “O aumento deve ser gradual e aumentar em função de cada caso em particular”, afirma a especialista.


Por exemplo: “Uma paciente que tenha saído da intervenção com uma forte anemia, levará mais tempo para poder fazer exercício que outra que não teve nenhuma complicação”, concretiza a doutora.



  • Embora não há que se apressar, sim, é importante começar o quanto antes. De fato, a especialista aconselha começar com alguns movimentos moderados a partir do 5º dia.

  • “A progressão deverá iniciar-se com alguns passeios suaves no início e ir intensificando-se em velocidade e duração, pouco a pouco”, recomenda. Seguir estas dicas, “também vai ajudar a prevenir a trombose”, apostila.

o parto cesárea com grampos ou com pontos?


Em geral, os médicos costumam optar por fechar a ferida com grampos quando intuyen que a ferida pode fazer seroma (acúmulo de líquido) ou infectado.


De acordo com a especialista, nestes casos, é mais bem sucedido usar grampos “, uma vez que, deste modo, se fosse necessário, poderia abrir apenas uma parte da ferida e drenar o líquido ou o pus acumulado. Enquanto que, se a sutura com fio, não poderemos abrir apenas uma parte”.



  • Do ponto de vista estético, “ambas as formas de sutura ficam muito bem. Se bem é certo que, em alguns pacientes, os pontos de inserção de grampos persistem visíveis como pequenos pontos sobre a cicatriz”.

Adulto

Os últimos estudos demonstraram que, após essa acumulação de lípidos não é tanto a ingestão excessiva de gordura, como o de açúcares. E quando é que tomar demasiado, acumula ainda mais rápido em forma de gordura.


Tu te a quantidade exceder?


É difícil calcular, mas certamente que assim seja. Acha que a Organização Mundial de Saúde recomenda que o açúcar represente menos de 5% do fornecimento da dieta, o que equivale a 25g de açúcar/dia em uma dieta de 2.000 kcal. Reduzir a ingestão de refeições preparadas(o levam em muita quantidade) é a primeira coisa que você pode fazer. Além disso, evita o consumo de produtos e doces com açúcar adicionado.


Alternativas saudáveis


Que não tome tanto açúcar não significa que você deve desistir de seus sonhos por completo: de vez em quando você pode desfrutar de uma rica torta,sempre que a cozinhas em casa e a elabores com outro tipo de adoçantes. Propomos-lhe os seguintes:



  • Xarope de agave: É extraído de forma natural do agave, uma planta de folha carnuda e origem mexicana. Você pode encontrá-lo em forma de adoçante líquido, ideal para adicionar aos bolos húmidos. Em pó é o substituto ideal do açúcar de confeiteiro.

  • Melaço de arroz. É extraído dos grãos de arroz redondo e serve como um adoçante natural com poucas calorias e alto teor de cálcio (273 mg/100 g). Seus usos são parecidos com os do xarope de agave, mas ao ter consistência de mel, você pode usá-la também para rechear bolos.

  • Frutose natural. É obtido da fruta. De textura semelhante ao açúcar, o seu índice glicêmico é muito inferior. Substitui perfeitamente o açúcar, mas o seu poder adoçante é maior. Escolha natural ou de agricultura biológica (aqui herboristerías e lojas de produtos naturais).

  • Estévia natural. As folhas frescas ou secas e trituradas de estévia (em formato líquido concentrado e natural) tem um poder adoçante 200 vezes mais potente do que o do açúcar. Use-a para dar doçura para chás e outras bebidas e elaborar doces, culis ou saladas de frutas. Integrá-la em bolos é algo mais complicado.

Abaixo você encontrará as receitas de 5 bolos em que temos substituído o açúcar por estas alternativas mais saudáveis e naturais. O resultado vai surpreendê-lo!


Cheesecake com mirtilos


Ingredientes (para 8 pessoas): 200 g de biscoitos tipo digestive, 100 g de manteiga, 700 g de queijo em creme, 300 ml de creme de leite para montar, 200 ml de xarope de agave, 5 colheres de sopa de amido de milho, 4 ovos, raspa de um limão, uma vagem de baunilha 200 g de geleia de mirtilo, 50 g de frutos do bosque (mirtilos, framboesas, groselhas, amoras…)



  • Esmaga os biscoitos em uma tigela e mézclalas com a manteiga previamente derretida. Cobre a base de um molde de 25 centímetros com as bolachas trituradas e assar a 180° durante 15 minutos aproximadamente.

  • Tritura-o queijo em creme junto com o creme de leite, os ovos e o xarope. Abra a vagem de baunilha, de cima a baixo com uma faca e raspa seu interior. Adicione-o ao creme de leite e bate-se energicamente com amido de milho e as raspas de limão.

  • Despeje na forma e assar 45 min a 180°. Deixe esfriar, desmolda e cubra com a geléia (se você não encontrar o que procura sem açúcar, prepárala você mesma como te explicamos na página esquerda). Decore com os frutos da floresta.

O truque: ao servir, limpa a faca com água quente entre a corte e corte. Desta forma não deixarás a geléia na parte interna do queijo e as porções individuais ficarão perfeitas. Corta o bolo e justo quando for consumir.


Bolo doce de cenoura


Ingredientes (para 10 pessoas): 4 ovos 400 g de cenouras raspadas, 280 g de farinha 200 g de melaço de arroz, 2 colheres de sopa de bicarbonato de sódio, 1 colher de sopa de fermento em pó 200 ml de azeite de oliva macio, 2 cdas. de canela, 1 cda. de noz-moscada, 1 cda. gengibre em pó, 150 g de nozes 50 g de passas.
Para o creme de manteiga: 250 g de manteiga, 200 g de queijo em creme, 600 g de planta em pó



  • Misture os temperos com o azeite e incorpora as gemas montadas com o melaço, o bicarbonato, o fermento e a farinha. Bate as claras e adicione-as. Incorpora a cenoura e as nozes. Assar por 45 minutos a 180° em uma assadeira de 20 cm Deixa-se arrefecer.

  • Monta-se a manteiga, o xarope de agave em pó. Bate bem junto com o queijo em creme. Corte o bolo em camadas e preencha com o creme. Decore a parte superior com o saco de confeitar. Guarde na geladeira.

Minitartitas de limão


Ingredientes (para 8 pessoas): 150 g de bolachas salgadas, 50 g de farinha 100 g de manteiga.
Para o creme e o merengue: 200 g de xarope de agave, 100 g de manteiga, 3 gemas de ovo, 3 limões, 4 claras de ovo, 120 g de frutose natural.



  • Tritura-se as bolachas com a farinha e a manteiga em temperatura ambiente. Pressione a massa obtida no fundo de cada um dos moldes de madalena. Coze 15 minutos a 180°.

  • Bate-se as gemas com a manteiga, o xarope de agave e o suco dos limões. Cozinha a fogo lento, mexendo com umas varas. Quando o creme engrossar, despeje sobre a base de biscoitos e assar por 20 minutos em 180°.

  • Monta as claras com a frutose e pásala para um saco de confeitar. Decore a parte superior das tartitas e queima o glacê com a ajuda de um maçarico de cozinha.

Brownie de chocolate


Ingredientes (para 9 pessoas): 150 g de chocolate para cobertura, 150 g de manteiga, 150 g de farinha de trigo, 200 g de frutose natural, 50 g de cacau em pó, 4 ovos, 200 g de nozes descascadas, uma pitada de sal.



  • Bate-se os ovos juntamente com a frutose e a pitada de sal. Derreta em uma panela a fogo brando a manteiga e o chocolate para a cobertura. Incorpore esta mistura à anterior, e remove.

  • Peneira-se a farinha (coloque-a em uma peneira e dá pequenos golpes para os lados para que vá caindo sobre o recipiente), assim não se formarão grumos. Faça o mesmo com o chocolate em pó. Mistura com a massa.

  • Adicione as nozes e um pouco cortadas e passa a mistura em um molde quadrado de 20 cm por 20 cm. Coze durante 22 minutos, a 180° e deixe esfriar. Decore com nozes e cortar em porções.

Torta sacher ao pêssego


Ingredientes (para 8 pessoas): 50 g de chocolate branco, 120 g de frutose, 120 g de xarope de agave, 150 g de manteiga, 150 g de farinha 6 ovos, 150 g de compota de pêssego, uma vagem de baunilha.
Para o recheio e a cobertura: 250 g de compota de pêssego, 200 g de chocolate de cobertura, 200 ml de creme de leite para montar, 100 g de manteiga



  • Monta-se as gemas com a frutose. Reserva. Derrete a manteiga e o chocolate. Incorpora o xarope e a geléia. Acrescenta à primeira mistura, juntamente com a farinha, a baunilha e as claras previamente montadas.

  • Despeje em uma assadeira e assar por 50 minutos a 180°. Deixe esfriar e corte o bolo pela metade. Cubra com a geléia e esfria na geladeira.

  • Ferver o creme de leite, adicione a manteiga e o chocolate e mexendo com uma espátula. Cobre o bolo com este creme e deixe esfriar.

O truque: Decore com fatias de pêssego natural e usa geleia sem açúcar.


Adulto

A visão é o sentido mais valorizada pela maioria das pessoas, e no entanto a nós importamo-nos muito pouco. Alguns problemas visuais, como a presbiopia, ou vista cansada, são consequência da idade, mas pode evitar que avancem. Outros, como as queimaduras solares, se podem evitar.


Com as dicas e simples exercícios que te propomos-lhe darás aos seus olhos os cuidados de que necessitam e lhes regalarás anos de boa saúde.


assim você mantem seus olhos saudáveis


Os olhos são um órgão tão complexo como sensível. Protegê-los de qualquer agressão externa e treiná-los como se se tratasse de um músculo para que estejam em boa forma são as chaves que lhe garantirão uma boa saúde ocular.


1. Evite os perigos para a córnea e a retina


A exposição a produtos químicos, como detergentes, e qualquer traumatismo pode causar queimaduras e ferimentos nos olhos. É importante que você tenha isso presente para tomar estas precauções:


Relacionado com este artigo


Vista



  • Use óculos protetores sempre que você realizar alguma atividade perigosa, como furar ou usar uma serra elétrica, ou manipular qualquer produto químico.

  • Cuidado com a maquiagem, já que podem conter substâncias químicas que causem alergia. Deséchalos se lhe provocam desconforto, como coceira, lacrimejamento, vermelhidão… Os produtos que são aplicadas nas pálpebras, como lápis ou máscaras, que podem dificultar a drenagem das lágrimas e causar secura ocular. O melhor é escolher cosméticos hipoalergênicos.


  • Evitar ambientes com fumo de tabaco, já que provoca irritação ocular. Se você expones a ele de forma habitual, pode até chegar a deterioração da mácula. Acredita-Se que o alcatrão que contém provoca engrossamentos e depósitos na retina.

  • Se você usa lentes de contacto, é muito importante que as circunstância alguma, limpe adequadamente. Procure não levá-las muitas horas seguidas e cumpre os conselhos do fabricante cuidadosamente para evitar danos à córnea. Não te ponhas se você nadar no mar ou em uma piscina, já que corre o risco de contrair uma infecção ocular que pode ser grave, como a produzida por Acanthamoeba, um organismo que está na água.

2. Proporciónales a umidade que necessitam de


As lágrimas são um escudo protetor. Quando parpadeamos menos do que deveríamos, a lágrima não é distribuído corretamente por o globo ocular e aumenta a evaporação, o que faz com que o olho se reseque.


Relacionado com este artigo


VISTA


Por exemplo, quando olhamos para a exibição em uma tela de celular ou computador parpadeamos apenas 9 vezes por minuto, em vez das 20 que costumamos fazê-lo enquanto falamos.


Para evitar o ressecamento, você pode colocar em prática este simples exercício: mantenha os olhos fechados por alguns segundos e pisca fechar de todo os olhos. Exagerar o movimento irá ajudá-lo a perceber a sensação de fechamento completo do olho. Em seguida, volte a abrir bem os olhos e repita este exercício 10 vezes consecutivas a cada dia.


3. Alivia a tensão ocular


Se colocar tarefas em que você tem que olhar para algo de perto durante muito tempo, os músculos dos olhos se apertam. Por isso, costurar, ler ou assistir a um ecrã durante longos períodos de tempo pode causar o que os especialistas chamam de “estresse visual”.


Mas praticando estas duas técnicas pode evitá-lo, já que ajudam a estimular o fluxo sanguíneo e a oxigenar o olho:



  • “Pisca” os olhos. Sente-se com o olhar à frente. Fecha um olho, apertando ao máximo a musculatura, e relájala quando o abre. Repita o exercício com o outro olho. Este simples movimento atua como uma massagem natural.

Relacionado com este artigo


terapia natural



  • Refresca o teu olhar. Se você passa muito tempo diante do computador, que abala seus olhos com a água de vez em quando. Assim, os “descarregar”. E a cada 15-20 minutos, desvia a atenção de seu olhar e olhe por alguns segundos em um ponto distante.

4. Protege também os olhos do sol


Como cuida da sua pele usando fotoprotector, você também deve evitar que o sol prejudique seus olhos, e para isso os óculos devem cumprir uma série de requisitos:



  • Verifica-se que têm o selo de garantia da UE, que bloqueiam os raios UVA e UV, e melhor ainda se, além disso, levam filtro antiinfrarrojos.

  • A montagem deve ser envolvente, para que a luz não chegue aos olhos dos laterais.


  • A cor dos cristais importa, não é apenas uma questão de moda. Os amarelos e alaranjados são ideais para situações de neblina, pois melhoram o contraste, mas não são recomendados em dias muito ensolarados. Se você tem miopia e optar por formado óculos de sol, escolha cristais marrons, que aumentam tanto o contraste quanto a profundidade de campo. As lentes transparentes dos óculos normais, as “ver” também devem incluir o fator de proteção solar, como as de sol.

5. Fortalece a sua vista


Nossos olhos estão cada vez mais castigados pela culpa de que a exposição prolongada às telas. Dedicar cada dia uns minutos a exercitar sua musculatura contraria esse “abuso”:



  • Pega um livro e começa a lê-lo o mais próximo possível dos olhos. Em seguida, aléjalo lentamente tudo o que puder. Repita 20 vezes. Este exercício também irá ajudá-lo a melhorar a sua capacidade de foco visual.


  • Sente-se a 50 cm de uma janela e olha para o vidro. Imagine uma linha desenhada no centro de sua visão, concentre-se nela e depois fixar a visão em um ponto mais distante. Assim você aprende a focalizar de perto e de longe.

  • Olhe para a esquerda e para a direita, sem mover a cabeça. Depois faça-o para cima e para baixo lentamente. Este exercício ajuda a aliviar a tensão do olho.

  • Tenta olhar para a ponta do nariz, e em seguida relaxa a vista. Repita 3 vezes.

Adulto