5 perguntas sobre problemas e complicações depois de uma cesariana

Depois de uma operação cesariana, a mãe deve atender diversas frentes, com o fim de alcançar uma recuperação correta, eficaz e o mais rápido possível.


Uma boa cicatrização (interna e externa), constipação ou incontinência são alguns dos assuntos que mais preocupam as parturientes por cesariana.


1. Quanto tempo demora para estar bem?


De acordo com a doutora Tânia Olartecoechea, Especialista em Ginecologia e Obstetrícia da Clínica Universidade de Navarra,“a recuperação total não é chegar antes dos 90 dias, embora a duas semanas, já se pode levar uma vida praticamente normal“. Cumprido esse período, a especialista garante que “a mulher deve poder fazer esportes e estar recuperada da doença, se é que a teve.”


Agora, de que depende a que o processo seja mais ou menos longo? O médico aponta os seguintes fatores como os principais elementos que influenciam o fazer:



  • Se ganhou muito peso durante a gravidez, isso prolongará as semanas de recuperação.

  • A anemia pós-parto, o que pode atrasar a melhoria.

  • Se houve casos em que a cesariana é provável que o restabelecimento ultrapasse o tempo habitual.

Relacionado com este artigo


PREVENÇÃO



  • Outro fator que joga contra é se houve uma infecção da ferida cirúrgica.

  • Também a situação pessoal durante a pós intervenção influencia. Contar com ajuda em casa ou ter mais filhos que atender facilitar ou complicar a volta à normalidade.

2. Como posso ter uma boa cicatrização?


A marca externa de uma cesariana (cicatriz) será mais ou menos evidente em função de diferentes aspectos. Entre os que dificultam a cicatrização, a especialista menciona “o tabagismo, a obesidade e também estar muito magro.”


Além disso,”se você levar uma dieta restritiva ou sofre de algum tipo de doença que comporte uma má absorção de nutrientes, a cicatrização também é difícil”, ressalta.


Relacionado com este artigo


crianças


Por último, o estado prévio dos tecidos também interfere. “Se a mulher tem uma cicatriz prévia, provavelmente vai custar mais do que a seguir se note pouco”, conclui.


Seja candidata ou não a uma má cicatrização, a especialista enumera uma série de dicas básicas que todas as mulheres devem seguir para recuperar a normalidade da pele:



  • É preferível não fumar, pois o tabaco diminui a “cura” dos tecidos.

  • Evite os movimentos bruscos.

  • Procura levar uma alimentação saudável e equilibrada.


  • Cura a ferida a cada dia com anti-séptico (clorexidina, por exemplo).

  • Aplique um creme hidratante para retirar os grampos ou da semana de intervenção, desde que não tenha havido complicações na ferida.

3. vai tudo bem usar faixa após a cesariana?


Apesar de uma boa cicatrização é importante no caminho de volta ao normal, não o é menos o restabelecimento dos tecidos e órgãos internos.


“Durante a quarentena, a parte interna do útero está se recuperando. Passado esse tempo, normalmente haverá volta ao seu tamanho habitual”, garante a especialista que acrescenta que “a parede abdominal (fáscia) requer cerca de dois meses para se recuperar”.


É importante não se apressar e ir , pouco a pouco, no que atividade física se refere. Neste sentido, a médica aconselha a “evitar pegar pesos importantes durante os dois primeiros meses”.



  • “A cinta pode ajudar nos primeiros dias. No entanto, passadas duas semanas, recomenda-se não levá-la sempre, para que a parede abdominal vá recuperando seu tom”, recomenda o médico, que afirma que “existem estudos que indicam que a faixa permanente está associada com paredes abdominais mais frouxas”.

4. Posso evitar a prisão de ventre?


“Como qualquer intervenção abdominal, a cesariana produz diminuição dos movimentos intestinais, e isso contribui para o aparecimento da prisão de ventre”, diz a especialista E para evitá-lo aconselha “levar uma dieta rica em fibras e realizar atividade física moderada, já que favorece o trânsito intestinal “.


Relacionado com este artigo


HÁBITOS SAUDÁVEIS



  • No caso de que seja um constipação persistente, a especialista prevê medidas adicionais, como enemas ou a toma de medicamentos, mas sempre sob a supervisão de um médico.

5. Quando posso fazer esporte depois do parto?


Não tenha pressa para voltar ao ritmo normal de atividade física. “O aumento deve ser gradual e aumentar em função de cada caso em particular”, afirma a especialista.


Por exemplo: “Uma paciente que tenha saído da intervenção com uma forte anemia, levará mais tempo para poder fazer exercício que outra que não teve nenhuma complicação”, concretiza a doutora.



  • Embora não há que se apressar, sim, é importante começar o quanto antes. De fato, a especialista aconselha começar com alguns movimentos moderados a partir do 5º dia.

  • “A progressão deverá iniciar-se com alguns passeios suaves no início e ir intensificando-se em velocidade e duração, pouco a pouco”, recomenda. Seguir estas dicas, “também vai ajudar a prevenir a trombose”, apostila.

o parto cesárea com grampos ou com pontos?


Em geral, os médicos costumam optar por fechar a ferida com grampos quando intuyen que a ferida pode fazer seroma (acúmulo de líquido) ou infectado.


De acordo com a especialista, nestes casos, é mais bem sucedido usar grampos “, uma vez que, deste modo, se fosse necessário, poderia abrir apenas uma parte da ferida e drenar o líquido ou o pus acumulado. Enquanto que, se a sutura com fio, não poderemos abrir apenas uma parte”.



  • Do ponto de vista estético, “ambas as formas de sutura ficam muito bem. Se bem é certo que, em alguns pacientes, os pontos de inserção de grampos persistem visíveis como pequenos pontos sobre a cicatriz”.

Rate this post

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *